Cerca de 3 Bilhões de pessoas não têm acesso à internet, diz estudo!

Sabemos que o acesso à internet no Brasil e no mundo ainda não é um processo concluído. O processo de democratização ainda é lento e atualmente mais de 3 bilhões de pessoas ao redor do mundo não possuem acesso à internet.

Um estudo desenvolvido pelo Instituto Chinês Development Knowledge Center, revelou que aproximadamente 38% da população mundial, o que equivale a aproximadamente 3 bilhões de pessoas que não possuem acesso à internet.

Um dos fatos que mais impressionam nesses dados é que 96% do grupo equivale a pessoas que vivem em países desenvolvidos e mais de 75% destes vivem em áreas urbanas.

Apesar da necessidade da inclusão digital, sabemos que são diversos os fatores que impedem que a tecnologia chegue até nós de maneira mais acessível.

Fatores que dificultam o acesso à internet

Entre os principais fatores que impedem que a internet chegue a boa parte da população brasileira e mundial está o custo elevado da internet em alguns países e regiões, a impossibilidade de comprar dispositivos móveis como celulares já que são eles que garantem um acesso mais democrático a internet e também a falta de habilidades e de conhecimentos digitais básicos para determinados grupos de pessoas.

pessoas não têm acesso à internet
Cerca de 3 Bilhões de pessoas não têm acesso à internet, diz estudo! — Foto: Reprodução/Pixabay

Além disso, devemos destacar a falta de investimento público em infraestrutura visto que a internet se constitui atualmente como uma das principais ferramentas de atuação no âmbito educacional e empresarial.

LEIA TAMBEM> ACESSO A INTERNET CRESCE EM ÁREAS RURAIS DO BRASIL, DIZ PESQUISA!!!

No ano de 2020, dados apontaram que o tráfego de internet foi 15,9 vezes maior do que aproximadamente uma década atrás, sem contar que o número de acessos foi impulsionado por questões sociais que impactaram profundamente as dinâmicas comerciais e relacionais do mundo, como por exemplo a covid-19.

O uso da internet tem crescido exponencialmente e juntamente com a economia global digital, no entanto mesmo em países que são considerados desenvolvidos ainda evidencia-se a desigualdade digital e a falta de acesso a internet para todas as pessoas.

LEIA TAMBEM> EDUCAÇÃO CONECTADA, PROGRAMA INTERNET BRASIL SERÁ AMPLIADO PARA 700 MIL ESTUDANTES

Sabemos que existem outras questões que são mais emergentes no sentido sócio-econômico do que investimentos em alta tecnologia, no entanto sabemos que o serviços básicos cada vez dependem mais da internet, que o bem-estar da sociedade como um todo também está atrelado a isso e o desenvolvimento educacional cada vez mais se encontra integrado a era digital.

Além disso, as linhas de produção automatizadas e as novas tecnologias voltadas a criação de sistemas inteligentes que substituíram grande parte dos trabalhadores em atividades mecânicas e repetitivas já é uma realidade em vários países do mundo, inclusive no Brasil.

Algumas pesquisas apontam que até o ano de 2025 85 milhões de vagas em todo o mundo estarão sendo substituídas por novas tecnologias.

LEIA TAMBEM> INTERNET BANDA LARGA PODERÁ FICAR MAIS CARO NO BRASIL

Enquanto isso no Brasil foi anunciado recentemente um programa social do governo federal voltado a fornecer internet as cidades do nordeste no Brasil, o programa visa fornecer chips com franquias de dados móveis a estudantes que possuem família inscrita no cadastro único visando principalmente que os mesmos possam ter acesso aos conteúdos educacionais.

O desenvolvimento tecnológico é uma demanda importante que deve ser encarada com relevância para o desenvolvimento de uma nação, apesar de não ser considerado uma prioridade, o acesso à internet impacta profundamente o desenvolvimento político, social e cultural de um país.